Saiba tudo sobre o sarampo e previna-se já!

A ameaça da volta de doenças erradicadas ou controladas no passado vem sendo pauta dos agentes de saúde por todo o país. Para evitar um surto maior de sarampo, a campanha nacional de imunização está prevista para ocorrer entre os dias 6 e 31 de agosto próximo. Este ano já foram registrados casos da enfermidade no Norte do Brasil, Sudeste e Centro-Oeste.

Pelo mundo, casos ocorridos na Venezuela e na Europa preocupam as autoridades brasileiras, uma vez há uma migração de venezuelanos para o Brasil e ainda turistas brasileiros estão de retorno da Copa do Mundo, que podem intensificar o contágio do sarampo, rubéola e até mesmo da poliomielite. Somente na Europa, foram registrados 22,3 mil casos de sarampo em 2017, e 18 mil casos entre janeiro e março deste ano.

O vírus do sarampo foi erradicado do Brasil em 2016. Porém, nos anos anteriores foram registrados surtos decorrentes de pacientes vindos de outros países, totalizando 1.310 casos entre 2013 e 2015. Em Minas Gerais, 56 casos estão sendo investigados, sem nenhuma confirmação ainda da doença. O baixo índice de vacinação preocupa a Secretaria de Estado da Saúde, e o risco de contágio é alto ou muito alto em mais da metade dos municípios.

O que é sarampo?

Saiba tudo sobre o sarampo e previna-se, contágio

É uma doença causada pelo vírus Morbillivirus. É uma das causas principais da mortalidade infantil, principalmente em países do Terceiro Mundo. O sarampo é uma enfermidade de apenas um tipo, mas que se apresenta em vários estágios e complicações. O risco de surto se dá quando não há uma população imunizada.

A transmissão do sarampo é feita diretamente de pessoa para pessoa, por meio das secreções mucosas do nariz ou da boca, tanto quanto a saliva expelida na tosse, na fala ou mesmo na respiração. O período de incubação da doença dura entre 10 e 14 dias.

Quais são os sintomas de sarampo?

Os primeiros sintomas são febre e tosse persistente, além de quadro de conjuntivite e coriza. Em um estágio superior, manchas vermelhas aparecem no rosto e se espalham pelo corpo.

O quadro da doença evolui para infecção nos ouvidos, pneumonia, diarréia, convulsões e lesões no sistema nervoso.

O diagnóstico do sarampo é basicamente clínico, graças aos sintomas apresentados. Porém, o médico pode solicitar exames laboratoriais como o IgM para sarampo ou PCR (reação da cadeia de polimerase).

Como tratar?

Saiba tudo sobre o sarampo e previna-se, vacinação

É importante ressaltar que a vacinação é a melhor forma de evitar a doença. Se você ainda não se vacinou, procure um posto de saúde e solicite a vacina tetraviral ou a tríplice viral. Duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade. Crianças a partir dos 12 meses já podem receber a imunização.

Caso haja algum contágio, não há tratamento para a doença em si, mas sim para os seus sintomas. A recomendação médica envolve hidratação, alimentação saudável, medicamentos para febre, náuseas e vômitos, além da suplementação com vitamina A.

A recuperação em casos gerais é considerada normal. Porém, crianças menores de 5 anos, adultos, gestantes e pessoas com sistema imunológico enfraquecido têm maior risco de complicações. Mães em período de amamentação e crianças ou adultos desnutridos podem apresentar o quadro mais grave da doença.

Fale com o seu médico

Nos dias atuais, quem tem um convênio médico pode se beneficiar de várias facilidades, como marcações de consultas, exames e até mesmo receber orientações do seu médico via WhatsApp. Tão importante quanto vacinar é manter o plano de saúde, que vai te ajudar sempre que houver alguma complicação.

Ainda não tem um plano de saúde? A ab. Corretora representa as principais operadoras do mercado e está pronta para te auxiliar quando o assunto for a saúde de toda a sua família.

Faça seu plano de saúde com a ab. Corretora

Facebook Comments
%d blogueiros gostam disto: