Qual é o óleo certo para o meu carro?

Vai trocar ou completar o óleo? Use somente o lubrificante especificado pelo fabricante do seu veículo. Por que? Pelo simples fato de que o desempenho e a durabilidade do motor do carro serão maiores.

Durante o desenvolvimento do carro, são feitos vários testes na parte mecânica do motor. A especificação correta do óleo garante a melhor performance do veículo. Os óleos lubrificantes são substâncias utilizadas para reduzir o ruído, calor e desgaste, lubrificando e aumentando a vida útil dos componentes móveis.

Usar o óleo para motor diferente da especificação pode afetar todos os sistemas do carro, em função do desgaste irregular das peças. Existem diferentes tipos de óleo, com capacidades específicas de lubrificação e viscosidade.

Estes dois fatores asseguram também a proteção das peças e refletem na sua durabilidade, reduzem a emissão de gases poluentes e promovem a economia de combustível.

Qual é o óleo certo para o meu carro?

Para entender um pouco mais sobre o óleo do seu carro, primeiro você deve verificar se ele é de origem mineral (derivado do petróleo), produzido em laboratório (sintético) ou a mistura de ambos (compostos). O manual do seu automóvel traz a especificação com as características exatas para o seu motor. Vamos explicar cada uma delas:

Óleo lubrificante mineral

É o óleo produzido a partir da combinação de aditivos e óleos básicos obtidos pelo refino do petróleo. Tem menor durabilidade e pouco desenvolvimento, atendendo às especificações de veículos mais antigos. Seu custo é o mais baixo, porém exige mais trocas.

Óleo lubrificante sintético

O sintético é produzido a partir da mistura de óleos básicos sintéticos e aditivos. Consiste na manipulação do óleo para torná-lo mais aprimorado para responder à condições mais extremas de uso e durabilidade.

Sua composição química é mais sofisticada e protege as peças lubrificadas da oxidação por mais tempo. O óleo sintético produz menor quantidade de borra e evita que o motor fique sujo. Atende às especificações de veículos mais novos e tem um excelente custo/benefício.

Óleo lubrificante semissintético

É composto pela mistura de óleos minerais e sintéticos, em proporções mínimas definidas. O semissintético é elaborado para reunir as melhores propriedades de cada tipo de óleo. A produção deste tipo de óleo visa proporcionar performance superior a do óleo mineral.

Óleos semissintéticos tem boa durabilidade e a vantagem de melhor preço em relação ao sintético.

Qual a melhor opção?

Qual é o óleo certo para o meu carro?, serviço de troca

Consulte o manual do seu carro para saber qual o melhor óleo para o seu carro. Nunca faça a mistura de tipos, mesmo sintéticos com semissintéticos. Qualquer mistura pode comprometer o desempenho do carro, desgastar as peças de forma irregular, esquentar o motor e ainda gerar mais sujeira.

Agora que já sabemos os tipos de óleo, vamos explicar mais sobre suas características fundamentais para as especificações do seu carro:

Viscosidade

A viscosidade mede a dificuldade com que o óleo escoa. Quanto mais viscoso (mais grosso), mais difícil será seu escoamento. Dessa forma, sua capacidade de lubrificação será maior, uma vez que o óleo permanece por mais tempo entre as peças.

Essa característica pode variar de acordo com a temperatura. A viscosidade do óleo diminui em temperaturas mais altas. O Índice de Viscosidade (IV) mede essa variação, e quanto maior o IV, menor será a variação do lubrificante quando submetido ao calor.

Densidade

É a medida que indica a massa de um certo volume de óleo submetido ao calor. Para se ter ideia. a água, tem densidade de 1, 000 kg/m³, por definição. Já os óleos podem variar de 700 kg/m³ até 950 kg/m³.

A densidade do fluído também varia conforme a temperatura do óleo. Tal mudança afeta sua viscosidade.

Aditivos

Os lubrificantes recebem em sua composição produtos químicos chamados de aditivos. Esses produtos são adicionados ao fluido para conferir, retirar ou melhorar algumas propriedades que podem contribuir ou comprometer o desempenho do óleo em usos extremos.

Os aditivos principais são:

  • Anticorrosivos: protege o metal da umidade atmosférica e de ácidos corrosivos;
  • Detergente-dispersante: evita a formação de resíduos de carbono, mantendo a limpeza do motor;
  • Otimizadores de Índice de Viscosidade: promovem melhoria nas características do fluido em temperaturas mais altas;
  • Agentes de extrema pressão: evitam desgaste da película formada pelo óleo sobre o metal;
  • Antioxidantes: evitam a degradação do óleo em contato com o oxigênio;
  • Antiespumantes: evitam formação de bolhas quando o óleo é agitado;

Classificação dos óleo lubrificante

Qual é o óleo certo para o meu carro?, Tipo do óleo

Quando for verificar o manual do carro para saber sobre o tipo do óleo, certamente você vai encontrar alguma sigla, acompanhada de um número. Essa sigla e esse número referem-se ao padrão de classificação do fluido.

Existem dois principais padrões adotados globalmente: o SAE (Society of American Engineers, ou Sociedade dos Engenheiros Automotivos dos EUA), e o API (American Petroleum Institute, ou Instituto Americano do Petróleo).

A classificação no padrão SAE distingue óleos para baixas e altas temperaturas (inverno e verão) e óleos multiviscosos (para ambos os casos), conforme a lista abaixo. Quanto maior a numeração, maior é a viscosidade para suportar as temperaturas mais elevadas.

  • Óleos de verão: SAE 20, 30, 40, 50, 60;
  • Óleos de inverno (W significa winter, inverno em inglês): SAE 0W, 5W, 10W, 15W, 20W e 25W;
  • Multiviscosos: SAE 20W-40, 20W-50 e 15W-50. Podem se comportar com duas características e tem uma ampla faixa de utilização.

Já a classificação API se baseia no desempenho dos lubrificantes. Distingue as categorias de uso das quais os motores funcionarão. Seus códigos são compostos por duas letras, sendo a primeira indicando o tipo de combustível e a segunda o tipo de serviço do motor.

Óleos para motores de 4 tempos, como os movidos a gasolina, álcool ou Gás Natural Veicular (GNV), as siglas são SJ, SH, SG e SN, na ordem de desempenho. Motores a gasolina de 2 tempos, como os de uma motoserra, as siglas são TA, TB e TC. Lubrificantes para motores a diesel tem uma classificação distinta e um pouco mais complexa.

Troca do filtro de óleo

Qual é o óleo certo para o meu carro?, Filtro

Até agora, falamos tudo sobre a troca do óleo. Mas ainda há algo importante a dizer nesse processo todo.

Ao realizar a troca, faça também a substituição do filtro do óleo. Assim você evita o bloqueio do fluxo de óleo com a sujeira armazenada no filtro. Se isso ocorrer, acarretará na abertura da válvula de segurança por onde o óleo passa, fazendo com que essa sujeira atravesse o filtro e afete todo o motor.

Seguro Auto

Todo veículo está sujeito a problemas. Se você tem o Seguro Auto, pode contar com assistência 24h em todo o Brasil, de acordo com os benefícios da sua apólice.

Faça a cotação online do seguro para o seu veículo na ab. Corretora. Conte com a nossa assessoria para contratar a melhor opção de seguro, com as coberturas e benefícios que você precisa, atendimento qualificado e o menor preço.

Acesse www.araujobrazseguros.com/auto e preencha o formulário de cotação. Ficamos felizes em atendê-lo! #aoseuladosempre

Facebook Comments
%d blogueiros gostam disto: