8 dicas para comprar o seu consórcio contemplado

Consórcio é um meio para a compra parcelada de um bem de alto valor, seja casa ou automóvel, sem os altos juros dos financiamentos bancários. Basicamente, é um sistema de grupo onde a programação de financiamento do bem é feita de acordo com o período em meses estipulado para o pagamento.

Quem recorre a esta modalidade fica condicionado a comprar o produto apenas no momento em que ocorre a contemplação, seja por sorteio da cota em uma das assembleias, seja por lance ou quando o grupo do consórcio é encerrado. A contemplada recebe uma carta de crédito com o valor equivalente ao bem que será comprado ou ao do serviço que será contratado, e continua a pagar as prestações normalmente.

Porém, existe uma maneira de obter o crédito mais rápido: comprar um consórcio já contemplado. Mas é preciso uma boa avaliação da carta de crédito e por isso vamos listar os cuidados e algumas dicas na hora de optar por essa alternativa.

Após contemplada a carta, a pessoa pode optar por ceder o direito sobre a carta de crédito, de acordo com as regras estabelecidas pela administradora responsável pelo consórcio. Quem adquire a carta de crédito contemplada, além de pagar o valor que o cedente da cota pede, deve assumir também a responsabilidade sobre o consórcio. Leia abaixo sobre os cuidados ao comprar consórcio contemplado:

1. Verifique se a carta de crédito realmente existe

Uma carta de crédito deve contar com a garantia do Banco Central, que é o responsável por credenciar e autorizar as empresas a realizarem a administração de grupos de consórcio. Tal garantia concede liquidez total à carta, ou seja, a possibilidade de converter o ativo em dinheiro.

Ao comprar uma carta contemplada, é necessário saber antes se houve de fato a contemplação, se o crédito realmente existe e se a carta está vinculada a uma administradora idônea e autorizada pelo Banco Central. Prestar atenção a todos estes detalhes é uma precaução contra possíveis fraudes. Afinal, ninguém quer transformar o seu sonho em uma dor de cabeça, certo?

2. Atente-se a todas as regras estipuladas para o consórcio

Conhecer todos os detalhes relativos ao regulamento do grupo consorciado é essencial. Quem adquire uma cota contemplada de consórcio deve assumir todas as responsabilidades do antigo consorciado e seguir com o pagamento das parcelas e, assim, evitar surpresas.

As regras dos consórcios nem sempre são as mesmas. Cada administradora estabelece os parâmetros para os casos de transferência das cotas. Portanto, busque informações diretamente com a empresa, já que você está prestes a criar um vínculo com ela.

3. Leia todo o contrato

Todas as informações sobre os direitos do consorciado e sobre os deveres que ele tem perante a administradora e o grupo ao qual este está vinculado estão contidas no contrato de adesão.

Taxa de administração, regras de reajuste do consórcio, seguros, penalidades por inadimplência, data das assembleias ordinárias, condições para convocação das assembleias extraordinárias, estas e outras regras são previstas nos contratos de cada grupo.

Assim como o benefício do crédito, cumprir todas as cláusulas do contrato é uma responsabilidade do comprador da cota. Antes de fechar o negócio, leia com muita atenção e esclareça todas as dúvidas junto ao administrador das operações.

4. Informe-se sobre a taxa transferência

Para assumir o compromisso com o novo consorciado, são necessários processos que geram custos para a administradora. Portanto, é normal que ela cobre uma taxa de transferência de cota. Procure saber qual o valor dessa taxa e os trâmites burocráticos para que a troca seja efetivada.

5. Esteja certo de que poderá arcar com as parcelas

Organize-se e não se deixe levar pelo entusiasmo de adquirir a carta por ter o valor suficiente para tal. Após adquirir o benefício da carta de crédito, o comprador deve continuar a pagar as mensalidades que restam.

Veja quantas parcelas faltam para o encerramento do grupo, quais os valores que elas representam e se eles estão de acordo com que você pode pagar. Evite que o “benefício imediato” se transforme em uma dor de cabeça futura.

6. Conheça as regras de uso da carta de crédito

Grupos de consórcios são formados por pessoas que têm a mesma intenção de compra e se reúnem para a aquisição de um bem ou para a contratação de um serviço. As cartas de crédito distribuídas em um grupo são vinculadas ao objetivo para o qual aquele grupo específico foi formado.

Saber o valor do crédito não é suficiente. É importante conhecer o que a carta dá direito a adquirir ou contratar: imóvel, veículo, viagem, ou serviços.

7. Desconfie de vantagens extremas

Outra forma de evitar transtornos é desconfiar de ofertas com valores muito baixos ou vantagens muito grandes. Mesmo no sufoco, quem vende uma carta contemplada não teria disposição de fazê-lo por um valor abaixo do que o montante já pago à administradora. Normalmente algumas pessoas pedem um valor muito maior.

8. Certifique-se dos valores pagos na cota

Após checar todas as etapas acima, analise os valores que já foram pagos na cota que você está interessado. Verifique o extrato de pagamentos da cota que a administradora disponibiliza ao consorciado. Busque por informações concretas e, de preferência, documentadas. Qualquer informação que faltar a este respeito pode prejudicar o comprador da cota em um momento posterior.

Realizando sonhos

Ao adquirir uma carta de consórcio contemplado, você pode alcançar o seu objetivo de forma rápida, seja ele imóvel, carro ou serviço. Os cuidados que listamos devem começar logo na pesquisa. Siga todas as dicas para evitar ciladas. Conte com a assessoria de quem realmente está #aoseuladosempre. Nós, da Araújo Braz Corretora de Seguros prestamos todo o suporte necessário para que você adquira a carta de crédito certa para realizar os seus sonhos! Acesse o formulário da página inicial e solicite um contato dos nossos corretores.

Facebook Comments
%d blogueiros gostam disto: