7 dicas de como treinar o seu cérebro para aprender as coisas mais rápido

A vida é um constante aprendizado. Apesar de ser uma frase comum, sua premissa é verdadeira. Todos os dias estamos sujeitos a evoluir e adquirir mais conhecimento e acumular experiências que nos permitem estar preparados e enfrentar as situações de uma maneira melhor.

As nossas habilidades, sejam elas psíquicas ou motoras, são fruto desse aprendizado. E quando nos propormos a treinar e a aperfeiçoar algo que sabemos, estaremos treinando também o nosso cérebro.

Veja 7 maneiras de exercitar o seu cérebro e coloque-as em prática já!

1 – Trabalhe a memorização

Você pode utilizar várias técnicas de memorização, tais como a repetição, uso de palavras-chave, gravação de áudios ou leitura em voz alta. Mas faça apenas uma coisa de cada vez. Utilize também gatilhos mentais, como trocadilhos ou frases que remetam a algo que você queira lembrar.

Por exemplo: Ao conhecer alguém, repita o nome da pessoa quando for saudá-la. Ou faça frases com as letras da sua senha. Para reforçar, faça anotações em um local de fácil consulta.

2 – Faça algo diferente repetidamente

Ao fazer repetições, seus neurônios criam novas ligações que auxiliam na melhora da performance e da rapidez da atividade realizada. Assim, vamos aperfeiçoando o jeito de fazer as coisas e aplicar a força da maneira mais correta.

Quando éramos crianças, adquirimos a força suficiente para pegar em uma caneta e fazer alguns traços. Porém, só com o treino ao longo do crescimento conseguimos escrever de forma legível e coordenada. Aí vale o esforço: quanto mais você se propõe a fazer as coisas, mais vai ensinando o cérebro a não esperar pelo último minuto e ainda se desenvolve mais.

Sua atitude e realização cria e estimula as vias neurais a se tornarem mais poderosas. Do contrário, procrastinar freia este desenvolvimento atrapalha suas grandes decisões por impedi-lo de tomar as pequenas decisões. Basta um pequeno passo para iniciar esse trabalho. Aos poucos, você vai passar por uma verdadeira transformação.

3 – Aprenda algo novo

É uma proposta interessante. Aprender algo novo pode melhorar suas habilidades atuais e trazer novo entendimento das coisas.

Aprender uma nova língua expõe seu cérebro a uma maneira diferente de pensar, uma maneira diferente de se expressar. Exercitar o cérebro também tem seus benefícios para a saúde, como evitar ou retardar os efeitos do Alzheimer.

4 – Trabalhe seu corpo

Exercícios físicos são benéficos tanto para o corpo quanto para a mente. A prática de atividades estimula a aptidão do seu cérebro e bastam 20 minutos para que haja melhora no processamento de informações e na memória.

Mas não é só isso: os exercícios proporcionam a criação mais rápida de novas conexões neurais. Ou seja, você vai aprender mais rápido e seu nível de alerta vai aumentar. Faça exercícios regulares, escolha algo que você goste e coloque seu corpo em movimento!

5 – Gaste tempo com pessoas que você ama

Conversar, se envolver, manter relacionamentos significativos. Tudo isso ajuda a pensar com mais clareza e alavancar o humor. Dialogar é uma forma de compreender e processar seus próprios pensamentos.

6 – Palavras cruzadas

Ótimo passatempo para melhorar nossa fluência na língua e nossos conhecimentos gerais. Elas não aprimoram nossa memória em si, mas são uma ótima atividade lúdica que auxiliam no exercício do cérebro.

Médicos utilizam esse recurso em pacientes com Alzheimer e até classificam as palavras cruzadas como uma ginástica cerebral. Quanto mais informação o cérebro recebe, fica mais sedento por novos conhecimentos.

7 – Boa alimentação e chocolate amargo

Comer bem é essencial para nosso organismo. Alimentos como peixes, frutas e legumes ajudam o cérebro a trabalhar melhor. A inclusão do chocolate amargo na sua dieta regular traz mais benefícios ainda: além de dar um bom impulso neural, combatem radicais livres e protegem contra o derrame, estresse e a depressão.

Quando você come chocolate, o cérebro produz dopamina, substância que atua no controle do movimento, memória e sensação de prazer. A dopamina é um dos neurotransmissores químicos responsáveis pelo envio de informações às demais células do organismo. Estudos recentes apontam que essa substância pode prolongar nossa capacidade de memorizar informações.

Agora que você conhece sete maneiras de exercitar o cérebro, veja 6 exercícios físicos que vão ativar a sua mente:

1 – Corrida

Atividade aeróbica assim como a caminhada e a natação, ajuda a melhorar nossa capacidade cardiorrespiratória e nos deixa com mais disposição. Correr aumenta o fluxo sanguíneo e faz aumentar a produção de neurotransmissores no cérebro, além de manter as vias respiratórias limpas.

2 – Dança

Sim, dançar ajuda a melhorar a memória. Aprender a dançar requer lembrar e repetir movimentos e sequências das coreografias e exige coordenação, equilíbrio e ritmo. Sem falar que é um exercício altamente prazeroso e favorece a socialização!

3 – Esportes

Assim como os estudos, a prática esportiva requer concentração, dedicação, rotina e metas. Praticar uma modalidade esportiva traz benefícios ao corpo e a mente e ajuda a manter o foco.

4 – Musculação

Fortalecer o condicionamento físico por meio da musculação aumenta a disposição, ajuda a manter o foco e faz nosso corpo manter a postura correta, prevenindo dores no corpo. Procure a orientação de um personal trainer para usufruir dos benefícios desta atividade.

5 – Yoga

Prática recomendada para aliviar o estresse e a tensão, fortalecendo nossa capacidade de concentração ao exercer um controle mais consciente sobre o próprio corpo e mente. Contribui para melhorar a circulação sanguínea e favorece o bom funcionamento do cérebro.

6 – Pilates

Aulas de pilates contribuem para melhorar nosso equilíbrio, concentração, postura e respiração. Promove relaxamento, bem-estar e eleva a autoestima.

Diante de tantas dicas e benefícios, é hora de treinar o cérebro para aprender mais rápido e criar hábitos saudáveis de vida!

Facebook Comments
%d blogueiros gostam disto: