5 dicas valiosas para criar e manter hábitos

Temos os nossos sonhos, nossos planos, vontades e metas. E para cada realização, seja ela grande ou pequena, precisamos ter disciplina, foco e bons hábitos.

Muitas vezes somos empurrados a desistir por causa da falta de hábitos que nos ajudam a alcançar aquilo que queremos. Isso sem falar naqueles hábitos que são prejudiciais aos nossos desejos e à nossa própria saúde.

Existe todo um trabalho mental para que possamos transformar nossa maneira de encarar o cotidiano e gerenciar nosso tempo. E isso requer dedicação, honestidade e inteligência emocional.

Um exemplo bem simples: Uma pessoa quer parar de fumar, mas o tabaco é um produto que afeta diretamente o organismo e uma tentativa simples de abstinência nos faz reagir de forma contrária à meta proposta.

Esse exemplo nos faz entender quando um hábito é ruim e que é normal não conseguir abandona-lo na primeira tentativa. Tentar causa impacto, seja emocional ou físico. Nessa hora o mais importante é aceitar que você tentou, não se culpar e também não desistir.

Veja a seguir 5 valiosas dicas para criar e manter bons hábitos:

1 – Avalie qual é a motivação

Dê foco no motivo pelo qual você quer adquirir o hábito em questão. A autoavaliação é uma prática extremamente saudável, mas também precisa ser exercitada.

Faça perguntas como se você fosse outra pessoa, tente enxergar como alguém que está fora do seu contexto. Busque as respostas e compreenda os motivos da busca por um novo hábito.

Se o desejo é o de tomar vitaminas pela manhã, tente saber se é pelo fato de melhorar as funções do organismo, por exemplo. Ou se quer fazer caminhadas, pense nos benefícios que esse hábito vai lhe trazer, como boa saúde física e mental, boa circulação do sangue, etc.

2 – Faça o teste dos 21 dias

É normal que você demore um pouquinho para se acostumar com algo novo, afinal você é um ser humano, não um robô. Antes de jogar a toalha e de desanimar, proponha-se a aguentar firme por 21 dias. É comprovado que esse é o tempo que seu corpo e seu cérebro precisam para se acostumar com uma novidade e, inclusive, para abandonar um hábito antigo. Fé, força, foco nos 21 dias.

3 – Faça anotações

Uma coisa bacana é recorrer a anotações para se lembrar dos pontos importantes do hábito que você está criando. Se é algo que tem hora certa para ser feito, como assistir ao jornal do meio-dia da sua cidade e se informar mais, anote esse horário em sua agenda, em algum calendário ou no bloco de notas do seu celular – o que for mais fácil para você.

4 – Identifique hábitos de reforço

Nossos hábitos existem e perseveram porque geralmente estão ligados a outros hábitos, então é bacana buscar atividades que se relacionem. Se a ideia é criar o hábito de ir para a academia, crie também o hábito de organizar uma playlist com músicas animadas para ouvir enquanto estiver na esteira. Uma coisa sempre puxa a outra.

5 – Busque antecipar contratempos

Se prepare para o que pode dar errado e pense sempre em um plano B. O que você faria se, durante a construção do hábito de caminhar pela vizinhança diariamente, houvesse uma temporada de chuva?

Mantenha-se no controle

Quando você controla suas atividades, na verdade está prestando contas a si mesma, e isso é importante em termos de motivação. No caso dos primeiros 21 dias, que tal marcar no calendário quais dias saíram como planejado? Quando transformamos nosso progresso em algo visual, ficamos com vontade de continuar progredindo.

É importante também a busca por melhorar, mesmo quando o hábito já estiver totalmente implementado em sua vida. Dê atenção constante ao que você faz por hobby, por aperfeiçoamento profissional ou para cuidar da saúde, por exemplo. Não se contente apenas com a prática do que você queria muito fazer, mas busque estímulos para inovar e melhorar cada vez mais.

Com informações do site Dicas de Mulher

Facebook Comments
%d blogueiros gostam disto: